Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora ...

Há pequenos instantes de vida que preenchem o momento. O instante foge. Eternizam-se ou passam despercebidos. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

24
Out16

pinheiros agrestes

 IMG_7807.JPG

  

Que magia tem estes velhos pinheiros
ouriçados pelo vento no alto das pedras?
Absortos, voltados para o poente,
agasalham pássaros em galhos ondulantes,
sossegam minha alma em verdes sombras
recortadas no azul de um céu sem fim.
Quanta poesia há no aparente abandono
dos pinheiros agrestes agarrados às pedras,
que em silêncio se elevam às alturas,
seduzidos pela luz mágica do sol?
Mansos pinheiros acenando à estrada,
ouvindo o bramir do mar logo adiante,
faz sentir esta poesia, esta alegria,
do sal que tempera sonhos, emoção,
sentimento vida, universo no coração.
Recostada à janela, enquanto sigo viagem,
os pinheiros me levam para perto do céu,
em algum lugar abre-se uma porta,
acolhendo criaturas e sonhos
na clara ternura do entardecer.
Instantes de felicidade sem motivo,
como poemas sem palavras
que se escreve no ar...

 

Sonia Schmorantz

 

♥ FOTO | Mata do Camarido - Caminha | outubro'16 ♥

19
Out16

segue o teu caminho

0.JPG

   

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.


A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.


Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.


Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.


Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.

 

Ricardo Reis

 

  ♥ FOTO | Mata do Camarido - Caminha | outubro'16 ♥

10
Out16

diz a lenda...

...da Ponte da Misarela que ela foi construída pelo diabo.

 

0.JPG

 

Onde Vieira do Minho se une com Montalegre ergue-se a monumental ponte do diabo, cheia de beleza e lendas. A Ponte da Misarela situa-se sobre o rio Rabagão, em pleno Gerês, perto da Barragem da Venda Nova. Uma ponte medieval perfeitamente enquadrada na paisagem envolvente de densa vegetação.

 

 

♥ FOTOS | Ponte Misarela | outubro'16 ♥

03
Out16

deserta praia de outono

0.JPG

 

As praias fora de época ganham um encanto singular. Caminhar num areal deserto, escutar o som das ondas sem ruídos perturbadores, sentir uma brisa salgada fresca de outono, contemplar sem pressas a beleza do mar de inverno, são muitos os motivos para visitar a praia nesta altura.
Assim foi sábado à tarde na praia Foz de Caminha. A praia estava praticamente deserta.

 

IMG_7766.JPG

IMG_7776.JPG

IMG_7782.JPG

IMG_7783.JPG

IMG_7785.JPG

  

♥ FOTOS | Caminha | outubro'16 ♥

22
Dez15

Eis que o inverno chegou...

IMG_4358.JPG

 

 A um Poema

 

"A meio deste inverno começaram
a cair folhas demais. Um excessivo
tom amarelado nas imagens.
Quando falei em imagem
ia falar de solo. Evitei o
imediato, a palavra mais cromática.

 

O desfolhar habitual das memórias é 

agora mais geral e também mais súbito.
Mas falaria de árvores, de plátanos,
com relativa evidência. Maior
ou menor distância, ou chamar-lhe-ei
rigor evocativo, em nada diminui

 

sequer no poema a emoção abrupta.
Tão perturbada com a intensa mancha
colorida. Umas passadas hesitantes,
entre formas vulgares e tão diferentes.
A descrição distante. Sobretudo esta
alheada distância em relação a um Poema."

 

Fiama Hasse Pais Brandão

 

 ♥ FOTO | Serra da Estrela | fevereiro'15 ♥

30
Out15

Folhas Outono

1.JPG

 

Canção de Outono

 

"Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.
De que serviu tecer flores
pelas areias do chão
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?

 

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando aqueles
que não se levantarão...

 

Tu és folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão..."

 

Cecília Meireles

 

♥ FOTO | Caldas do Moledo | agosto'15 ♥

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.