Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora ...

Há pequenos instantes de vida que preenchem o momento. O instante foge. Eternizam-se ou passam despercebidos. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

18
Ago17

o pinheiro

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 09

 

Elegante talhe de verticalidade.
É a altitude.
Agreste seiva de resina.
É o perfume.
Alvas carnes de perenidade.
É o abrigo.
Verde pulmão de oxigênio.
É a saúde.
Rico leite dos pinhões.
É o alimento.
Perfil delicado e simétrico.
É a beleza.
Legião de braços erguidos.
É a solidariedade.
Galhos voltados para os céus.
É a oração.
Ó gentil pinheiro,
Formoso símbolo da minha Terra,
Heroica sentinela da Mantiqueira!

 

Pedro Paulo Filho

 

foto | Ilhas Cies - Vigo | junho'17

31
Jul17

entre o luar e o arvoredo

 

foto  S. Torcato - Guimarães  fevereiro'17 27

 

 

Entre o luar e o arvoredo,
Entre o desejo e não pensar
Meu ser secreto vai a medo
Entre o arvoredo e o luar.
Tudo é longínquo, tudo é enredo,
Tudo é não ter nem encontrar.


Entre o que a brisa traz e a hora,
Entre o que foi e o que a alma faz,
Meu ser oculto já não chora
Entre a hora e o que a brisa traz.
Tudo não foi, tudo se ignora.
Tudo em silêncio se desfaz.

 

Fernando Pessoa

foto |  S. Torcato - Guimarães  | fevereiro'17
texto | in "Pessoa e Pessoas de Pessoa" - EXINOV Editora | 2010

15
Jul17

que fizemos das árvores?

Alagoa_março17_13

 

Que fizemos das árvores? Era fácil pousar

o ouvido num ramo que de longe trazia

do fundo da infância os búzios encantados

porque as árvores eram coisas que diante de nós

estavam acontecendo num incrível passado

Uma peste com asas ensaiámos nos tubos

de um ódio que à estrela feroz dos nascimentos

a vida que nos deu não pode perdoar

e ante a nossa presença se contorcem as árvores

com romanzas de folhas brutalmente caladas

pela estratégia sombria das piranhas metálicas

que para o pesadelo de um ouro demoníaco

arrastam a carcaça do verde e dos céus sáfaros

como pétalas podres caem mortos os pássaros

e à febre das areias que deliram ao sol

arremessam as águas primeiras do dilúvio

as espinhas dos peixes que dos bruscos terraços

das ondas se despenham em luas de petróleo

...

Natália Corrreia

 

foto | Alagoa | março17
texto | in "Antologia Poética - Natália Corrreia | D. Quixote | 2013

11
Jul17

maior tesouro da ria de Vigo

DSC04998

 O arquipélago de Ciés é composto por três ilhas: Monte Agudo, o Faro e San Martiño. As duas primeiras estão unidas pelo longo areal da praia de Rodas...

 

DSC04895

 ...considerada pelo " The Guardian" a melhor praia do mundo.

 

DSC04922

 A sua inestimável beleza levou os romanos a dar o nome de "ilhas dos deuses".

 

DSC04949

 Cies faz parte do Parque Nacional Marítimo das Ilhas Atlânticas da Galiza.

 

DSC04988

 Dos portos de Vigo, Cangas e Baiona partem, em temporada alta, catamarãs para este arquipélago.

 

DSC04933

 Um verdadeiro paraíso de praias paradisíacas de águas cristalinas onde ainda reina a

natureza em estado puro.

 

DSC04958

 

 fotos | Ilhas Cies - Vigo | junho'17

11
Jul17

não, nem no sonho a perfeição sonhada

foto Cascata de Ézaro junho'17 02

 

 

Não, nem no sonho a perfeição sonhada
Existe, pois que é sonho. Ó Natureza,
Tão monotonamente renovada,
Que cura dás a esta tristeza?
O esquecimento temporário, a estrada
Por engano tomada,
O meditar na ponte e na incerteza...


Inúteis dias que consumo lentos
No esforço de pensar na acção,
Sozinho com meus frios pensamentos
Nem com uma esperança mão em mão.


É talvez nobre ao coração
Este vazio ser que anseia o mundo,
Este prolixo ser que anseia em vão,
Exânime é profundo.


Tanta grandeza que em si mesma é morta!
Tanta nobreza inútil de ânsia e dor!
Nem se ergue a mão para a fechada porta,
Nem o submisso olhar para o amor!

 

Fernando Pessoa

foto | Cascata de Ézaro | junho'17
texto | in "Pessoa e Pessoas de Pessoa" - EXINOV Editora | 2010

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.