Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora ...

Há pequenos instantes de vida que preenchem o momento. O instante foge. Eternizam-se ou passam despercebidos. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

16
Ago17

tarde no mar

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 12

 


A tarde é de oiro rútilo: esbraseia
O horizonte: um cacto purpurino.
E a vaga esbelta que palpita e ondeia,
Com uma frágil graça de menino,

 

Poisa o manto de arminho na areia
E lá vai, e lá segue ao seu destino!
E o sol, nas casas brancas que incendeia.
Desenha mãos sangrentas de assassino!

 

Que linda tarde aberta sobre o mar!
Vai deitando do céu molhos de rosas
Que Apolo se entretém a desfolhar...

 

E, sobre mim, em gestos palpitantes,
As tuas mãos morenas, milagrosas,
São as asas do sol, agonizantes...

 

Florbela Espanca

 

foto | Ilhas Cies - Vigo | junho'17 
texto | in "Florbela Espanca - Sonetos" - Bertrand Editora | 2009

 

01
Ago17

agosto

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 07

 



Não me interessa saber donde vieste,
de que planeta ou que país distante,
se te trouxe o suão ou o vento leste
dos lados do ocidente ou do levante.

 

Não me interessa a origem do teu nome
nem se tem nome a terra onde nasceste.
Tão-pouco me seduz ou me consome
conhecer os caminhos que correste.

 

Quero-te sem passado e compromisso,
de corpo inteiro e alma preparada
para a festa da minha madrugada.

 

E quero mais, ainda mais do que isso:
roubar o sol que te ilumina o rosto
para ter todo o ano o mês de Agosto.

 

Torquato da Luz

 

foto | Ilhas Cies - Vigo | junho'17 

31
Jul17

não

 

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 06

 

Sou das praias batidas pelo vento,
dos campos secos a perder de vista,
dos dias que anoitecem de repente,
das noites sem manhã como saída.

 

Sou dos mares azuis que não navego,
dos caminhos de pó e erva nas bermas,
das casas velhas onde cresce o medo,
das portas que se fecham a quem chega.

 

Sou de um país de sal e solidão,
onde importa voltar a dizer não.

 

Torquato da Luz

 

foto | Ilhas Cies - Vigo | junho'17 

24
Jul17

as raízes da água

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 18

 

A água não é vá ela levanta-se ela viaja

e sente a todo o instante o desejo de azular tudo

ah que grande coisa é nascer numa fonte

e possuir tantos braços tantos dedos para escrever

a vontade de enumerar as teras como bens

 

Christian Gali

 

foto | foto Ilhas Cies - Vigo | junho'17
texto | in " Voz Consoante - Traduções de Poesia" de António Ramos Rosa - Quasi Edições | 2006

21
Jul17

é preciso

 

foto Ilhas Cies - Vigo junho'17 13

 

É preciso um novo tempo
que nas asas do vento
transporte esperança
às crianças grandes, carentes...

 

É preciso sorrir
e espantar a tristeza
que esconde a beleza
e faz a vida escura
obscura,
destituída de encantos...

 

É preciso sonhar
e espantar os pesadelos
que em tétricos modelos
assombram no espaço
os nervos de aço
do destino incerto...

 

É preciso crer no amanhã
e buscar na desventura
a invisível ternura
de mãos ocultas
e corações errantes...

 

É preciso ir andando
no meio fio da existência
acumulando experiência
para que na hora final
o assombro não seja tal
que nos derrube no espaço...

 

É preciso um novo tempo
e também muito sentimento...
É preciso sorrir
e também muita alegria...
É preciso sonhar
e também muita poesia...
É preciso crer
e também uma crença pura...
É preciso caminhar
e também achar o caminho certo...
É preciso tudo isso
e além disso...
Muito peito e valentia!

 

Ivanir Sanches

 

foto | Ilhas Cies - Vigo | junho'17

12
Jul17

os serrenhos

 

DSC04936

 

Nos domingos de Verão, de manhã cedo,
passavam na estrada, à nossa porta,
carroças cheias de crianças, homens e mulheres.

 

Vinham da serra, quase Alentejo,
e iam ver o mar.
Lembro-me dos seus trajos pobres,
dos seus rostos morenos
e da alegria que mostravam.

 

Mais tarde, já na praia,
havíamos de vê-los, junto à espuma das ondas,
saltitando nas roupas íntimas,
que se colavam aos corpos marcados pelo sol.

 

E, embora exaustos, ao cair do dia,
de regresso ao ramerrão das suas vidas,
os serrenhos ainda cantariam.

 

Torquato da Luz

 

foto | Praia de Rodas - Ilhas Cies | junho'17

11
Jul17

maior tesouro da ria de Vigo

DSC04998

 O arquipélago de Ciés é composto por três ilhas: Monte Agudo, o Faro e San Martiño. As duas primeiras estão unidas pelo longo areal da praia de Rodas...

 

DSC04895

 ...considerada pelo " The Guardian" a melhor praia do mundo.

 

DSC04922

 A sua inestimável beleza levou os romanos a dar o nome de "ilhas dos deuses".

 

DSC04949

 Cies faz parte do Parque Nacional Marítimo das Ilhas Atlânticas da Galiza.

 

DSC04988

 Dos portos de Vigo, Cangas e Baiona partem, em temporada alta, catamarãs para este arquipélago.

 

DSC04933

 Um verdadeiro paraíso de praias paradisíacas de águas cristalinas onde ainda reina a

natureza em estado puro.

 

DSC04958

 

 fotos | Ilhas Cies - Vigo | junho'17

24
Jun17

flui, indeciso na bruma

DSC05000

 

 

Flui, indeciso na bruma,
Mais do que a bruma indeciso,
Um ser que é coisa a achar
E a quem nada é preciso.


Quer somente consistir
No nada que o cerca ao ser,
Um começo de existir
Que acabou antes de o Ter.


É o sentido que existe
Na aragem que mal se sente
E cuja essência consiste
Em passar incertamente.

 

Fernando Pessoa

 

foto | Ilhas Cíes | junho'17
texto | in "Pessoa e Pessoas de Pessoa" - EXINOV Editora | 2010

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.