Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora ...

Há pequenos instantes de vida que preenchem o momento. O instante foge. Eternizam-se ou passam despercebidos. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

21
Mar17

uma visita ao nordeste transmontano

DSC03380.JPG

No último fim de semana de inverno o sol reinou e as temperaturas quase de verão fizeram as delicias de uma família pelo nordeste trasmontano.

 

DSC03468.JPG

 Como o Dia do Pai era ao Domingo resolvi surpreender o meu Pai levando-o às suas origens.

 

2.JPG

 A primeira paragem foi na princesa do Tua...

 

DSC03209.JPG

 ... e rainha da alheira...

 

DSC03140.JPG

 ...Mirandela pois claro.

 

1.JPG

 Almoçamos no Restaurante "A Adega", um excelente restaurante típico.

 

DSC03278.JPG

Como o sol convidava a praia, e ainda não conhecia a famosa Albufeira do Azibo, pareceu-me o dia perfeito para fazer uma visita às suas praias.

 

3.JPG

 O local é mesmo encantador e a temperatura até convidava a um mergulho, mas não tinha biquíni 

 

DSC03314.JPG

 Uma breve pausa em Alfândega da Fé para refrescar e descansar um pouco. 

 

IMG_2824.JPG

 Chegamos à Quinta da Terrincha a meio da tarde. Já é um espaço familiar que não nos cansamos de repetir, onde tudo é fantástico e especial: o ambiente, as pessoas, a quinta, as casas, é mesmo impossível não gostar.

 

DSC03338.JPG

 Surpreendeu e superou as nossas expectativas na primeira visita e ainda surpreende a cada nova visita.

 

 IMG_2624.JPG

Jantamos no Restaurante "Canto da Terrinha , que agora não é explorado pela Quinta, mas a comida continua boa.

 

DSC03336.JPG

 A manhã de Domingo foi dedicada ao descanso quase absoluto.

 

DSC03470.JPG

 Perto da hora de almoço subimos para a aldeia, que fica a meia hora da quinta, para almoçarmos com a família.

 

DSC03483.JPGO resto do dia foi de visita à aldeia e à família.

 

DSC03574.JPG

 Tentei arranjar um novo amigo...

 

DSC03576.JPG

 ... mas não fui bem sucedida.

 

DSC03491.JPG

 Ao final do dia regressei a casa de alma revigorada.

 

fotos | março'17

19
Mar17

é ter na vida uma luz por entre escolhos

 

DSC02797.JPG

 

  

Ter um Pai! É ter na vida
Uma luz por entre escolhos;
É ter dois olhos no mundo
Que vêem pelos nossos olhos!

 

Ter um Pai! Um coração
Que apenas amor encerra,
É ver Deus, no mundo vil,
É ter os céus cá na terra!

 

Ter um Pai! Nunca se perde
Aquela santa afeição,
Sempre a mesma, quer o filho
Seja um santo ou um ladrão;

 

Talvez maior, sendo infame
O filho que é desprezado
Pelo mundo; pois um Pai
Perdoa ao mais desgraçado!

 

Ter um Pai! Um santo orgulho
Pró coração que lhe quer
Um orgulho que não cabe
Num coração de mulher!

 

Embora ele seja imenso
Vogando pelo ideal,
O coração que me deste
Ó Pai bondoso é leal!

 

Ter um Pai! Doce poema
Dum sonho bendito e santo
Nestas letras pequeninas,
Astros dum céu todo encanto!

 

Ter um Pai! Os órfãozinhos
Não conhecem este amor!
Por mo fazer conhecer,
Bendito seja o Senhor!

 

Florbela Espanca in Poesia 1918-1930
Lisboa: Dom Quixote, 1992]

 

foto | Lugar do Ainda | março'17

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.