Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

andar por fora

11
Jan17

não corras, vai devagar

sonia'g

P1070527.JPG

  

  
Nuvens correndo num rio
Quem sabe onde vão parar?
Fantasma do meu navio
Não corras, vai devagar!

 

Vais por caminhos de bruma
Que são caminhos de olvido.
Não queiras, ó meu navio,
Ser um navio perdido.

 

Sonhos içados ao vento
Querem estrelas varejar!
Velas do meu pensamento
Aonde me quereis levar?

 

Não corras, ó meu navio
Navega mais devagar,
Que nuvens correndo em rio,
Quem sabe onde vão parar?

 

Que este destino em que venho
É uma troça tão triste;
Um navio que não tenho
Num rio que não existe.

 

Natália Correia

 

FOTO | Amarante | fevereiro'12

03
Mar12

Mosteiro São Gonçalo

sonia'g

Igreja e Convento de São Gonçalo, Amarante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Localizado no centro da cidade de Amarante, fundado por São Gonçalo, foi em 1540 transformado num grande mosteiro com a construção de um convento dominicano em honra do seu fundador. Monumento de estilos renascentista, maneirista, barroco e oitocentista composto por três claustros. Inicialmente era apenas Igreja e Convento Dominicano hoje integra a Igreja, o Museu e os Paços do Concelho. Entre a portaria conventual, junto à fachada principal da Igreja de São Domingos, ergue-se a torre sineira, de planta quadrangular. Na sacristia da Igreja podem-se ver quadros perfurados por balas do exército francês, quando atacou a cidade.

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

02
Mar12

O diabo e a diaba

sonia'g

Os “Diabos de Amarante”.

 

 

 

 

Reza a história que até ao ano de 1809 na Sacristia do Convento Dominicano de São Gonçalo havia um casal de mafarricos oriundos do Averno que, apesar da sua origem, granjeavam de larga simpatia por parte dos monges. Durante as invasões francesas, desse ano, os soldados do General Loison queimaram o "Casal de Diabos". Quando os franceses foram expulsos os frades dominicanos desgostosos rapidamente procuraram substitui-los encarregando o artífice António Ferreira de Carvalho de tal tarefa. O resultado final foi de tal modo satisfatório que o mestre entalhador passou a ser conhecido pela alcunha de Ferreira dos Diabos. Ambos escuros como breu, de tamanho próximo ao natural, sentados sobre uma pequena base e ostentando nas cabeças um par de cornos definidores da sua proveniência e das suas intenções.
A quando uma visita do Rei D. Pedro V a Amarante foram por ele expulsos do local dos seus primogénitos passando a deambular pelo claustro. No ano de 1870 o Arcebispo de Braga soube da existência de um casal de diabos num dos seus templos e logo ordenou que fossem queimados. Porém o Prior do Convento inconformado entregou-os à Câmara ficando por um canto qualquer do Convento até despertar interesse de um cavalheiro inglês durante a visita ao templo que os levou para Londres onde fizeram grande furor passando a figurar em várias exposições.
Não conformados com a forçada emigração dos seu Diabos os amarantinos clamavam pela sua restituição, até que um dia o então Ministro dos Negócios Estrangeiros conseguiu que devolvessem o casal de mafarricos para delírio nos amarantinos.
No dia 24 de Agosto, dia em que "o Diabo anda à solta", é realizado um cortejo, "a procissão dos diabos", celebrando o regresso do diabo e da diaba de Amarante.

Hoje podem-se contemplar os “Diabos de Amarante” no Museu de Amadeo Souza Cardoso.

 

Ler a história completa dos diabos de Amarante aqui.

 

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

01
Mar12

Ruínas de um convento

sonia'g

Ruínas do Convento de Santa Clara, Amarante.

 

 

 

 

 

 

 

Convento de Santa Clara aquando as invasões francesas em 1809 foi incendiado restando apenas parte da Capela e o renascentista Portal de entrada. No convento, construído entre os séculos XVI e XVIII, viveram as freiras clarissas que criaram os famosos doces conventuais de Amarante, quase todos à base de doce de ovos. Ainda hoje, os podemos encontrar nas confeitarias da cidade, que com saber, arte e qualidade continuam a fazer jus aos doces saídos das mãos das freiras clarissas.

 

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

28
Fev12

Ruela histórica

sonia'g

Um caminho cheio de encanto em Amarante.

 

 

 

 

 

 

  

 

Quem ao longe olha parece um escadario mas não, é uma bonita ruela cheia de história e de encanto. O caminho entre os conventos de Santa Clara e de S. Gonçalo, com passagem pela Igreja de S. Domingos é um percurso imperdível numa visita à cidade de Amarante.

 

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

27
Fev12

Invasão francesa

sonia'g

Defesa da Ponte de Amarante

 

 

 

 

 

No início do Século XIX, Napoleão Bonaparte tenta invadir Portugal e sobre Amarante passaram também estas invasões francesas, sendo palco do episódio da Defesa da Ponte de Amarante, um dos episódios mais marcantes da Segunda Invasão Francesa. De 18 de Abril a 2 de Maio de 1809, um exército formado por unidades das tropas regulares recentemente reorganizadas, por regimentos de milícias, muitas ordenanças e civis voluntários, com grandes deficiências em armamento e equipamentos, com falta de oficiais e pouca instrução, sob comando do brigadeiro Silveira, imobilizou parte importante das forças de Soult ao longo da linha do Tâmega. A sua acção ajudou a manter o isolamento daquelas forças francesas que, assim, ficaram impossibilitadas de contactar com outras forças da mesma nacionalidade localizadas em Espanha. Além disto, permitiu ganhar tempo para organizar o exército anglo-luso que iria expulsar os franceses de Portugal.

 

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

 

26
Fev12

Via Romana

sonia'g

Ponte de São Gonçalo sobre o Rio Tâmega, em Amarante.

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta ponte de granito de origem barroca foi outrora uma importante via Romana ligando Amarante a Guimarães e Braga. Uma anterior estrutura que dataria de 1250, com um cruzeiro a meio, desmoronou-se em 1763 devido a uma cheia do rio Tâmega. Este acontecimento histórico deu-se a 10 de Fevereiro de 1763 e uma hora antes da derrocada retiraram o cruzeiro também chamado Senhor da Boa Passagem que mais tarde foi colocado na janela de um recanto da Igreja de São Gonçalo para proteger o trânsito e todos aqueles que nela circulam. Os varandins circulares do tabuleiro da ponte convidam a uma breve paragem para  apreciar o calmo fluir do rio Tâmega e observar a paisagem.

 

  

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

24
Fev12

Rio Tâmega

sonia'g

Águas que correm no coração de Amarante.

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O rio Tâmega corre no coração de Amarante e envolve a cidade numa especial beleza natural. Nasce em Espanha na Sierra de San Mamede e desagua no Rio Douro em Entre-os-Rios. Ocasionalmente transbordou das margens e alagou várias ruas da cidade, sendo várias as lápides que registam as memórias das cheias provocadas pelas subidas deste rio que por vezes é impetuoso.

 

 

FOTOS_____

Amarante

Fevereiro '12

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D