Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andar por fora

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

andar por fora

29
Set17

o Partenon de Atenas

sonia'g

DSC07786

 

O Partenon, dedicado pelos Atenienses para Atena Partenos, a padroeira da cidade, é a mais magnífica criação da democracia Ateniense no auge do seu poder. É também, o melhor monumento da Acrópole tanto em termos de concepção e execução. Construído entre 447 e 438 A.C., como parte do maior projeto de construção de Péricles, chamado de Péricles Partenon (Partenon III) que mais cedo substituiu o templo de mármore (Partenon II), que começou depois da vitória da batalha de Maratona aproximadamente em 490 A.C. e foi destruído pelos persas em 480 A.C. Este templo foi substituído pelo primeiro Partenon (Partenon I) de 570 A.C. O Partenon de Péricles foi projetado pelos arquitetos Iktinos e Kallikrates, enquanto o escultor Fídias supervisionou o programa da construção inteira e criou a decoração escultural do templo e a estátua criselefantina de Atena.

 

DSC07662

 

O Partenon é um templo duplo peripteral dórico com várias características inovadoras e únicas. O templo é dividido em pronau, cella e opisthodomos, com uma sala separada no extremo oeste, e é rodeado por um pteron com oito colunas em cada um dos lado curto e dezessete colunas sobre os longos. A coluna tem a mesma largura como aqueles do Partenon II, de modo que foi usado do material preparado para isso, apesar que o novo templo era muito mais amplo do que o seu antecessor. O interior demonstra uma abordagem inovadora a ambos os elementos novos e antigos: dentro da cela uma dupla colunata em forma de Pi estabeleceu um fundo na estátua de Atena Partenos de ouro e marfim, que mostrou a deusa com armadura completa carregando Niki (Vitória) para os Atenienses na mão direita dela. A sala oeste, onde os tesouros da cidade foram mantidos, tinha quatro colunas jônicas. O telhado de madeira de dois lados inclinados tinha as telhas de mármore, mármore em forma de palmette falsos antefixos ao longo da borda de seus longos e falsos bicos na forma de cabeças de leão nos cantos.

 

DSC07780

 

Estátuas de mármores adornadas aos cantos dos frontões e grandes, palmettes ornamentadas no seu ápice. Os frontões foram decorados com composições esculturais inspiradas na vida da deusa Atena. O frontão leste retrata o nascimento da deusa, que nasceu da cabeça de seu pai, Zeus, diante de uma assembléia dos deuses do Olimpo, enquanto o frontão oeste mostra Atena e Poseidon disputando pela posse da cidade de Atenas antes dos deuses, heróis e reis míticos da Attica. Noventa e dois métopes alternando com triglyphs que foram colocadas acima da epístola da colunata exterior e sob a arquitrave. Todos eles foram adornados com relevos, as primeiras esculturas do Partenon. Os temas deles foram derivados de batalhas legendárias: a Gigantomaquia foi retratado no lado oriental, a Guerra de Tróia ao lado norte, a Amazonomaquia ao lado ocidental e a Centauromaquia ao lado sul. O friso, um elemento de ordem iônica, brilhantemente adicionado para este templo dórico ao longo do topo da cella, pronau e opisthodomos, que retratou a procissão esplêndida de Panathinaia, o maior festival de Atenas em honra a Atena.

 

DSC07788

 

O Partenon permaneceu inalterado até o século V D.C., quando foi convertido em igreja dedicada a primeira Santa Sofia e mais tarde para Panagia (Virgem Maria). Sob o governo Turco tornou-se uma mesquita. Em 1687, durante o cerco da Acrópole por Morozini, o Partenon foi bombardeado e amplamente destruído. Danos mais graves foram causados no início do século XIX pelo Lord Elgin, que saquearam a decoração escultural do templo e vendeu para o Museu Britânico. Conservação e restauração do Partenon ocorreu em 1896 – 1900 e novamente em 1922 – 1933. Um vasto programa de conservação e restauração dos monumentos da Acrópole, incluindo o Partenon, é atualmente em curso desde 1975 pelo Serviço de Restauração dos Monumentos da Acrópole em colaboração com o Primeiro Ephorate de Antiguidades Pré-histórica e clássica, sob a supervisão do Comitê para Conservação dos Monumentos da Acrópole.

 

texto in Turismo Grécia

 

DSC07691

DSC07727

 

fotos | Acrópole de Atenas | agosto'17

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D