Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andar por fora

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

andar por fora

28
Jul17

meu irmão progresso, minha irmã máquina

sonia'g

Alfandega da Fé_março17_03

 

 

Levei tempo a compreender a palavra Progresso. Levei tempo a compreender o segredo da minha irmã Máquina, filha, como nós, da nossa mãe terra. Aqueles que a desprezam e a caluniam são os mesmos que dela se aproveitam. Aqueles que, pelo contrário, obtiveram dela pouca coisa e só à custa de trabalho e sangue, sabem que ela é sua irmã e que é preciso libertá-la, arrancá-la às mãos dos incapazes para que se torne  nossa serva dócil e incansável.

O operário, o construtor de barragens, essas maravilhosas pirâmides do nosso tempo, lubrifica, unta e alimenta a máquina bela, precisa e séria de múltiplas engrenagens. E no seu coração como ele a ama! Um legítimo orgulho ilumina a sua fronte.

Se vou na rua e considero cada objecto na sua calma e beleza, a goteira, o puxador de cobre, a placa redonda de metal sobre a qual está escrito «Gás de Paris», sinto a alegria invadir-me diante de tanta beleza.

Cada objecto é um milagre, um fruto saboroso, trabalhado pela mão hábil de um dos meus irmãos, guiado pela inteligência e amizade. Sobre este alfinete, sobre este ticket de metro, um homem se debruçou, cheio de atenção, e lhe deu generosamente as mais belas horas ensolaradas da sua vida.

A tanto amor, como não responder pelo amor?

Cada objecto é um gesto amigo. Um sinal. Decifrai, pois, a mensagem amorosa dos objectos manufaturados. Eu gostaria, pela minha parte, de soletrar-lhes cada sílaba.

Se tudo isto sei é porque o amor ao mundo dos meus irmãos, um dia me dispersou, como às sementes pela terra. O amor me lançou à rua.

 

André Liberati

 

foto | Alfandega da Fé | março17
texto | in " Voz Consoante - Traduções de Poesia" de António Ramos Rosa - Quasi Edições | 2006

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D