Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andar por fora

"Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!"

☆As melhores memórias tem sempre uma viagem!☆
07 de Setembro, 2022

Cidade romana, termal e raiana

sonia goncalves

Chaves 

40

Chaves situa-se junto ao Alto Tâmega com fortes raízes termais, que vêm já da época romana.

As suas imponentes águas termais, com muitos poderes curativos, atraíram os romanos, fazendo com que o seu imperador Flávio Vespusiano decidi-se fundar o Aquae Flaviae, em razão disso quem é de Chaves chama-se flaviense.
Ao longo da história, pela sua localização estratégica, foi sempre uma cidade muito cobiçada por romanos, visigodos, mouros, espanhóis e franceses.

Deste legado histórico-cultural resultou o magnifico património arquitectónico da cidade, com destaque para a Ponte de Trajano sobre o rio Tâmega, a Torre de Menagem do Castelo Medieval, os fortes de São Neutel e São Francisco e a Praça de Camões.


Beber um copo de água quente no parque termal 


Para experimentar a famosa água termal de Chaves existe uma fonte ao ar livre, chamada Fonte do Povo, onde a água termal sai a mais de 70 graus centígrados. Excelentes para programas de saúde e de bem-estar termal.
Como qualquer água termal o cheiro e sabor não é muito agradável, mas diz ter muitos benefícios para saúde, curando todos os males e maleitas, por isso, deixemos a água arrefecer e  brindemos... Tchim, tchim!

 


Saltitando o Tâmega de pedra em pedra 

A meio caminho entre a Nova Ponte Pedonal e as Caldas, as Poldras de Chaves permitem à séculos a passagem das pessoas a pé entre margens, saltitando entre pedras, passo a passo, pé ante pé.

 


Castelo de Chaves, Torre de Menagem e Jardim do Castelo 

Do que resta da fortificação medieval apenas a Torre de Menagem se mantém daquela que outrora foi a maior Praça Forte de Trás-os-Montes.

No seu exterior, construiu-se um jardim, onde estão expostas algumas peças do Museu da Região Flaviense. O jardim está contornado por muralhas construídas aquando da fortificação da vila, por altura das Guerras da Restauração.

Daqui podemos deslumbrar uma bonita panorâmica de todo o vale de Chaves.

 


Praça de Camões 

34

Uma bonita e airosa praça onde se situam os edifícios mais emblemáticos da cidade. Imponentes monumentos que nos levam a recuar na história do tempo.

 

 

Paços do Concelho 

30

Um edifício secular que passou de palacete a Paços Municipais. Na sua fachada destaca-se o elegante relógio de ponteiros.

 


Igreja da Misericórdia 

29

Em estilo barroco muita marcada pelo rebuscamento, requinte e esplêndidos adornos.

 


Igreja Matriz de Santa Maria Maior 

26

Igreja de raiz medieval em estilo românico, com fachada em granito, um portal românico em pedra lavrada e com uma imponente torre sineira.

 


Pelourinho de Chaves 

28

Importante símbolo da autonomia judicial, a destacar o capitel, onde coexiste uma pirâmide truncada invertida lavrada nas faces.

 

Museu da Região Flaviense 

37

35

O Museu da Região Flaviense encontra-se no centro histórico da cidade num edifício monumental, antigo paço dos Duques de Bragança. Aqui podemos ver um pouco da história da região flaviense, que passa pelo espólio ligado essencialmente à arqueologia e etnografia à importância da Água para o concelho e região.

 


Pastel de Chaves

O pastel de Chaves, em formato de meia lua e crocante é originário desta cidade. Podemos encontrá-lo um pouco por todo o lado, experimentamos o Pastelaria Maria, considerados por muitos o melhor. Trata-se de uma loja com mais de 50 anos, perto do Castelo e da Rua Direita, onde, entre tantas outras coisas com aspecto delicioso, se encontram os famosos pastéis produzidos no local.

 

 

Rua Direita

54

55

Podemos ver as casas coloridas com as suas varandas de madeira com recortes decorativos ou ferro forjado ornado, muito típicas da região.

 


Milenar Ponte Romana: Ponte de Trajano 

75

É considerada o legado mais importante do império “Aquae Flaviae”. Nela podemos ver as colunas comemorativas do tempo dos imperadores Vespasiano e Trajano. Construída pelos romanos, atravessa o rio Tâmega e corta a cidade a meio. Na margem norte, fica o centro histórico, na margem sul encontramos o bairro da Madalena. Actualmente encontra-se encerrada ao trânsito, funcionando apenas como ponte pedonal.

 

 

☆ O leito do rio Tâmega 

O Rio Tâmega nasce na Galiza, Espanha, e entra em Portugal pelo concelho de Chaves. O rio, que é imagem de marca da cidade, é um dos mais importantes afluentes internacionais do rio Douro.

 

 

☆ Rota Estrada Nacional 2 

Chaves é o ponto de partida para quem se aventura na Rota da mítica Estrada Nacional 2, percorrendo o país de Norte a Sul. O lendário marco que sinaliza o Quilómetro Zero da EN2 encontra-se numa rotunda junto ao Jardim Público de Chaves. É praticamente obrigatório a foto da praxe antes de se fazer à estrada.

 

 

⇝ andar por fora pelo centro histórico de Chaves! ⇜

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.