Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

andar por fora

26
Mar17

mal sem remédio

sonia'g

DSC02039.JPG

    

 

Morre-se de medo,
morre-se de tédio,
mas do que se morre mais
é de falta de amor,
mal sem remédio
que nos faz desiguais.

 

Já morremos mil vezes,
já morremos
de mil mortes,
nem todas naturais,
e sempre renascemos
para amar um pouco mais.

 

Até que um dia a solidão,
daninha mãe das decisões finais,
nos proíba o coração
de bater mais.

 

Torquato da Luz

 

foto | S. Torcato - Guimarães | fevereiro'17

25
Mar17

o xisto

sonia'g

DSC03040.JPG

 

O xisto é uma rocha metamórfica que se caracteriza por uma grande fissibilidade, grão muito fino e esfoliação fácil.
Em Portugal aparece em Trás-os-Montes e Beiras.
Esta rocha resulta da metamorfização das argilas que endurecem e tomam um aspeto lamelar. É constituída por minerais que apresentam orientação preferencial, em particular as micas que podem ser observadas ao microscópio.
O xisto utiliza-se em alvenarias, mas é uma má alvenaria pois a facilidade com que ele parte segundo determinadas direções obriga à aplicação de muita argamassa.
A ardósia, uma variedade de xistos, aplica-se como material de cobertura. Os soletos de ardósia são muito utilizados em Inglaterra e outros países devido ao facto de nesses países a parte junto ao telhado ser utilizada como habitação.
Estes soletos isolam melhor a habitação da humidade do que as telhas, pois enquanto que a telha absorve 12% do seu peso em humidade, a ardósia absorve apenas 1%, daí ser muito utilizada em reservatórios de água e bancas de cozinha.

 

in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017

 

foto | Piódão | março'17

24
Mar17

o azul

sonia'g

 

1.JPG

 

O azul que pinta as portas e janelas é outro dos mistérios ainda por resolver. Ninguém sabe ao certo a razão. São várias as explicações, mas a mais conhecida prende-se com o isolamento da aldeia e com a chegada de uma lata de tinta azul. Não havendo escolha, o azul impôs-se e é actualmente parte integrante do conjunto arquitectónico da aldeia do Piódão.

Quinta da Abelenda

 foto | Piódão | março'17

 

24
Mar17

um suave perfume

sonia'g

 

1.JPG

 

 

Alfazema...
Pelos Jardins eu corro vindo...
Pelos Jardins eu corro rindo...
E nas janelas, vasos brancos de porcelana...
Trazem mortas todas as rosas amarelas todas colheitas de outras eras no longo curso...
Alfazema...
a primavera vem surgindo...
Eu me levando a campos lindos me agasalhando nos caminhos onde Alfazema fez sorriso... e fez descer no Paraíso todos os anjos e suas cestas para as colheitas...
Alfazema...
Na primavera vem surgindo...
Pelos caminhos vou sorrindo...
E nas janelas, vasos brancos onde Alfazema fez sorriso...
E fez virar um Paraíso todas colheitas de outras eras do longo curso de Alfazema.

Letra da música de Carlos Walker

foto | Guimarães | abril'10

23
Mar17

de Foz d'Égua até Piodão

sonia'g

 

0.JPG

  Partindo de Foz d'Égua...

 

...a subida até ao Piodão é feita por um estreito caminho de terra e muitas pedras...

 

 ...serpenteando a encosta, com uma bonita panorâmica sobre a ribeira do Piodão.

 

 Ao longo do trilho podemos observar a natureza quase que em estado puro, com diversas espécies de fauna e flora típicas do local...

 

 ...bem como algumas casas abandonadas que relembram a atividade pastorícia.

 

DSC02988.JPG

 Enquanto percorremos o trilho, Piódão teima em permanecer escondido só mesmo no final podemos deslumbrar a sua bonita arquitectura envolvida numa moldura de um imenso verde.

 

33.JPG

 

 fotos | Piódão | março'17

 

22
Mar17

lição sobre a água

sonia'g

 

DSC02003.JPG

 

    

Este líquido é água.
Quando pura
é inodora, insípida e incolor.
Reduzida a vapor,
sob tensão e a alta temperatura,
move os êmbolos das máquinas que, por isso,
se denominam máquinas de vapor.

 

É um bom dissolvente.
Embora com excepções mas de um modo geral,
dissolve tudo bem, ácidos, base e sais.
Congela a zero graus centesimais
e ferve a 100, quando à pressão normal.

 

Foi neste líquido que numa noite cálida de Verão,
sob um luar gomoso e branco de camélia,
apareceu a boiar o cadáver de Ofélia
com um nenúfar na mão.

 

António Gedeão

 

foto | S. Torcato - Guimarães | fevereiro'17

21
Mar17

os poemas

sonia'g

 

1.jpeg

 

  

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

 

Mário Quintana

 

foto | Açores | abril'12

21
Mar17

uma visita ao nordeste transmontano

sonia'g

DSC03380.JPG

No último fim de semana de inverno o sol reinou e as temperaturas quase de verão fizeram as delicias de uma família pelo nordeste trasmontano.

 

DSC03468.JPG

 Como o Dia do Pai era ao Domingo resolvi surpreender o meu Pai levando-o às suas origens.

 

2.JPG

 A primeira paragem foi na princesa do Tua...

 

DSC03209.JPG

 ... e rainha da alheira...

 

DSC03140.JPG

 ...Mirandela pois claro.

 

1.JPG

 Almoçamos no Restaurante "A Adega", um excelente restaurante típico.

 

DSC03278.JPG

Como o sol convidava a praia, e ainda não conhecia a famosa Albufeira do Azibo, pareceu-me o dia perfeito para fazer uma visita às suas praias.

 

3.JPG

 O local é mesmo encantador e a temperatura até convidava a um mergulho, mas não tinha biquíni 

 

DSC03314.JPG

 Uma breve pausa em Alfândega da Fé para refrescar e descansar um pouco. 

 

IMG_2824.JPG

 Chegamos à Quinta da Terrincha a meio da tarde. Já é um espaço familiar que não nos cansamos de repetir, onde tudo é fantástico e especial: o ambiente, as pessoas, a quinta, as casas, é mesmo impossível não gostar.

 

DSC03338.JPG

 Surpreendeu e superou as nossas expectativas na primeira visita e ainda surpreende a cada nova visita.

 

 IMG_2624.JPG

Jantamos no Restaurante "Canto da Terrinha , que agora não é explorado pela Quinta, mas a comida continua boa.

 

DSC03336.JPG

 A manhã de Domingo foi dedicada ao descanso quase absoluto.

 

DSC03470.JPG

 Perto da hora de almoço subimos para a aldeia, que fica a meia hora da quinta, para almoçarmos com a família.

 

DSC03483.JPGO resto do dia foi de visita à aldeia e à família.

 

DSC03574.JPG

 Tentei arranjar um novo amigo...

 

DSC03576.JPG

 ... mas não fui bem sucedida.

 

DSC03491.JPG

 Ao final do dia regressei a casa de alma revigorada.

 

fotos | março'17

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D