Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

Há pequenos instantes na vida que preenchem o momento. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!

andar por fora

08
Nov16

se me esqueceres...

sonia'g

IMG_7953.JPG

  

 

Quero que saibas
uma coisa.

 

Sabes como é:
se olho
a lua de cristal, o ramo vermelho
do lento outono à minha janela,
se toco
junto do lume
a impalpável cinza
ou o enrugado corpo da lenha,
tudo me leva para ti,
como se tudo o que existe,
aromas, luz, metais,
fosse pequenos barcos que navegam
até às tuas ilhas que me esperam.

 

Mas agora,
se pouco a pouco me deixas de amar
deixarei de te amar pouco a pouco.

 

Se de súbito
me esqueceres
não me procures,
porque já te terei esquecido.

 

Se julgas que é vasto e louco
o vento de bandeiras
que passa pela minha vida
e te resolves
a deixar-me na margem
do coração em que tenho raízes,
pensa
que nesse dia,
a essa hora
levantarei os braços
e as minhas raízes sairão
em busca de outra terra.

 

Porém
se todos os dias,
a toda a hora,
te sentes destinada a mim
com doçura implacável,
se todos os dias uma flor
uma flor te sobe aos lábios à minha procura,
ai meu amor, ai minha amada,
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada se apaga nem se esquece,
o meu amor alimenta-se do teu amor,
e enquanto viveres estará nos teus braços
sem sair dos meus.

 

Pablo Neruda

 

♥ FOTO | Guimarães | novembro'16 ♥

07
Nov16

oh as casas as casas as casas

sonia'g

casa.jpg

 




Oh as casas as casas as casas
as casas nascem vivem e morrem
Enquanto vivas distinguem-se umas das outras
distinguem-se designadamente pelo cheiro
variam até de sala pra sala
As casas que eu fazia em pequeno
onde estarei eu hoje em pequeno?
Onde estarei aliás eu dos versos daqui a pouco?
Terei eu casa onde reter tudo isto
ou serei sempre somente esta instabilidade?
As casas essas parecem estáveis
mas são tão frágeis as pobres casas
Oh as casas as casas as casas
mudas testemunhas da vida
elas morrem não só ao ser demolidas
Elas morrem com a morte das pessoas
As casas de fora olham-nos pelas janelas
Não sabem nada de casas os construtores
os senhorios os procuradores
Os ricos vivem nos seus palácios
mas a casa dos pobres é todo o mundo
os pobres sim têm o conhecimento das casas
os pobres esses conhecem tudo
Eu amei as casas os recantos das casas
Visitei casas apalpei casas
Só as casas explicam que exista
uma palavra como intimidade
Sem casas não haveria ruas
as ruas onde passamos pelos outros
mas passamos principalmente por nós
Na casa nasci e hei-de morrer
na casa sofri convivi amei
na casa atravessei as estações
Respirei – ó vida simples problema de respiração
Oh as casas as casas as casas


Ruy Belo

 

   ♥ FOTO | Melgaço | junho'12 ♥

05
Nov16

ir em frente, ir a seguir

sonia'g

IMG_0071.JPG

 

 

Viajar! Perder países!
Ser outro constantemente,
Por a alma não ter raízes
De viver de ver somente!

 

Não pertencer nem a mim!
Ir em frente, ir a seguir
A ausência de ter um fim,
E da ânsia de o conseguir!

 

Viajar assim é viagem.
Mas faço-o sem ter de meu
Mais que o sonho da passagem.
O resto é só terra e céu.

 

Fernando Pessoa

 

♥ FOTO | Cayo Coco - Cuba | agosto'15 ♥

04
Nov16

aqui onde se espera

sonia'g

 

4615.JPG

 

 

  

  
Aqui onde se espera
- Sossego, só sossego -
Isso que outrora era,

 

Aqui onde, dormindo,
-Sossego, só sossego-
Se sente a noite vindo,

 

E nada importaria
-Sossego, só sossego-
Que fosse antes o dia,

 

Aqui, aqui estarei
-Sossego, só sossego -
Como no exílio um rei,

 

Gozando da ventura
- Sossego, só sossego -
De não ter a amargura

 

De reinar, mas guardando
- Sossego, só sossego -
O nome venerando...

 

Que mais quer quem descansa
- Sossego, só sossego -
Da dor e da esperança,

 

Que ter a negação
- Sossego, só sossego -
De todo o coração ?

 

Fernando Pessoa

 

   ♥ FOTO | Esposende | outubro'11 ♥

04
Nov16

mundo silencioso

sonia'g

 

 

  

No fundo do mar há brancos pavores,
Onde as plantas são animais
E os animais são flores.

 

Mundo silencioso que não atinge
A agitação das ondas.
Abrem-se rindo conchas redondas,
Baloiça o cavalo-marinho.
Um polvo avança
No desalinho
Dos seus mil braços,
Uma flor dança,
Sem ruído vibram os espaços.

 

Sobre a areia o tempo poisa
Leve como um lenço.

 

Mas por mais bela que seja cada coisa
Tem um monstro em si suspenso.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen

 

 ♥ FOTOS | Zoomarine | agosto'16 ♥

03
Nov16

devagar as tartarugas se foram

sonia'g

1.JPG

 

 0.JPG

 

A tartaruga que
andou
tanto tempo
e tanto viu
com
seus
antigos
olhos,
a tartaruga
que comeu
azeitonas
do mais profundo
mar,
a tartaruga que nadou
sete séculos
e conheceu
sete
mil
primaveras,
a tartaruga
blindada
contra
o calor
e o frio,
contra
os raios e as ondas,
a tartaruga
amarela
e prateada
com severos
lunares
ambarinos
e pés de rapina,
a tartaruga
ficou
aqui
dormindo
e não sabe

De tão velha
se foi
pondo dura,
deixou
de amar as ondas
e foi rígida
como o ferro de passar
Fechou
os olhos que
tanto
mar, céu, tempo e terra
desafiaram,
e dormiu
entre as outras
pedras.

 

Pablo Neruda

 

  ♥ FOTOS | Zoomarine | agosto'16 ♥

02
Nov16

tudo na vida não passa de espuma

sonia'g

espuma.jpg

    

A única certeza permitida
é não ter a certeza de coisa nenhuma.
Quase tudo na vida
não passa de espuma.

O que define o certo e o errado
ou a virtude e o pecado
não se aplica ao amor.
Este sai do coração
e não lhe interessa a razão,
seja qual for.

O que é como quem diz:
quanto mais inquieto, mais feliz.

 

Torquato da Luz

 

   ♥ FOTO | Apúlia | abril'13♥

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D