Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

os ouriços

 

DSC09104

 

DSC09071

 

DSC09063

 

Só em Novembro as agita uma inquietação funda, dolorosa,

que as faz lançar ao chão lágrimas que são os ouriços.

Abrindo-as, essas lágrimas eriçadas de espinhos

deixam ver numa camada fofa a maravilhosa singular de que falo,

tão desafectada que até no próprio nome é doce e modesta – a castanha.

 

Miguel Torga, “Um Reino Maravilhoso” 1941

 

fotos | Alagoa | Novembro'17