Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

o mundo está lá fora

porta.jpg

 

 

 

Cresci com a paixão das portas. Havia muitas na minha infância, mas pertenciam todas à mesma casa. Quando se abria uma variava-se de quarto, mas ficava-se ainda aprisionado.

Um dia descobri a porta que fazia sair da casa.

Esse foi o dia mais belo: o mundo estava lá fora.

Parti por todos os atalhos do vento. Havia pessoas e ruas, e de novo portas  e casas, e significações convencionais nas luzes do tráfego.

Fiz exercícios de acrobacia, por amor dos pontos de vista: olhava por exemplo as nuvens no céu e a sombra das nuvens na terra e o reflexo das nuvens na lua. Depois partia de avião e olhava as nuvens na terra e a sombra das nuvens na lua. Ou sentava-me na lua e olhava as nuvens sobre a terra e o céu.

Teolinda Gersão

 

♥ FOTO | Cidadelhe - Mesão Frio | agosto'15 ♥

 

 

8 comentários

Comentar post