Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

marinheiro do farol

aveiro_abril_17_09

 

Um velho marinheiro
em sua última viagem,
Sem nenhum dinheiro,
rico em camaradagem,
Juntou as suas tralhas
pra desembarcar,
No convés a residência
que devia abandonar.

 

O mercado a direita
e a taberna à esquerda,
Foram sua família
na época das cheias,
E encostada num barril
estava á jóia mais cara,
A conquista de um pirata,
a mulher que ele amara.

 

Saindo da labuta,
No abrigo marítimo,
Ele ditaria
serenamente seu ritmo.

 

O amor é tão lindo,
Que fez aquele velho,
Se sentir um menino.

 

O amor no farol,
Fez aquele marinheiro
se orientar melhor.
O amor no farol,
Fez daquele marinheiro
um homem melhor.


Michel F.M.

 

foto | Aveiro |abril'17