Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

Barragem

Barragem de Vilarinho das Furnas

 

IMG_0088.JPG

IMG_0089.JPG

IMG_0090.JPG

IMG_0092.JPG

IMG_0094.JPG

IMG_0096.JPG

 

 

 

Requiem


"Viam a luz nas palhas de um curral,
Criavam-se na serra a guardar gado.
À rabiça do arado,
A perseguir a sombra nas lavras,
Aprendiam a ler
O alfabeto do suor honrado.
Até que se cansavam
De tudo o que sabiam,
E, gratos, recebiam
Sete palmos de paz num cemitério
E visitas e flores no dia de finados.
Mas, de repente, um muro de cimento
Interrompeu o canto
De um rio que corria
Nos ouvidos de todos.
E um Letes de silêncio represado
Cobre de esquecimento
Esse mundo sagrado
Onde a vida era um rito demorado
E a morte um segundo nascimento."


Miguel Torga
Barragem de Vilarinho da Furna
18 de Julho de 1976

 

♥ FOTOS | Terras de Bouro | setembro'15 ♥