Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

ritual da chuva

1.jpg

 

 

   

Desde os tempos antigos,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo. 

Da montanha de Água.

 

de seus cumes altíssimos,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo.

 

Entre a luz dos relâmpagos,

relâmpagos que brilham,

fulmíneos relâmpagos,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo.

 

Entre andorinhas, 

andorinhas azuis

que gritam, que gritam,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo.

 

Atravessando o pólen, 

o pólen sagrado,

vestida de pólen,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo.

 

Desde os tempos antigos,

          vem a chuva,

          vem a chuva comigo.

 

Herberto Helder 

 

 ♥ FOTO | Ponte | novembro'16 ♥

viagem pelo Douro

 

 

  

À noitinha
lançávamos a âncora para as nuvens
por proposta minha
ou encalhávamos o barco
nas areias
do Douro.
Enquanto as Dourodeias
vinham ao de cimo
brincar nos reflexos das águas
com olhos de limo,
cabelos de algas,
despenteios de espuma trazida do mar.

 

Eram ao mesmo tempo
mulheres, peixes, aves e frio
que nadavam no luar
e voavam no fundo do rio.


José Gomes Ferreira

 

 

 

♥ FOTOS | Cruzeiro Rio Douro | setembro'10 ♥

a fonte caía do alto e espetava-se no mar

00.jpg

 

 

Caminharam na direcção que o cavador apontara, e atrás dos penedos encontraram a fonte.

A fonte caía do alto e espetava-se na terra, direita, limpa e brilhante como uma espada.

Ali beberam e ficaram com a cara e os cabelos todos salpicados de gotas, riram de alegria na frescura da água, esqueceram o cansaço, o caminho perdido, a viagem. A mulher sentou-se numa pedra coberta de musgo, o homem sentou-se ao seu lado e os dois permaneceram alguns momentos de mãos dadas, imóveis e calados.

Sophia de Mello Breyner Andresen

 

♥ FOTO | Cascata do Véu da Noiva - Madeira | março'11 ♥

preto e branco, ou cinza se preferir

 

1.JPG

  

Preto e branco, ou cinza se preferir.
A vida não é tão colorida
quanto gostaríamos que fosse.
Mas e se a questão não for a vida em si
e sim a forma pela qual olhamos para ela?
E se as cinzas forem o reflexo complexo
de nosso próprio pensar e agir?
Talvez nosso universo seja preto e branco
por sermos limitados demais para enxergar as cores.

 

 Ighor Mattos Granado

♥ FOTO | novembro'16 ♥

por aqui já cheira a Natal

IMG_9403.JPG

IMG_9252.JPG

 

  

Acende as velas
da árvore de sua vida
para aquecer a família
neste Natal!

 

Pendure os presentes,
bem amarrados,
e faça uma promessa
a você mesmo
de se libertar
dos passados.

 

Faça um pisca-pisca
dos seus olhos,
e não dê tanta
importância
às coisas passageiras.
A vida é um festival!

 

Siga em frente!
Prepare a ponteira
da árvore para indicar
novo caminho,
afinal,
tudo é festa,
nesta noite de Natal!

 

Ivone Boechat

 

♥ FOTOS | novembro'16 ♥

 

o fado invadiu a noite vimaranense...

...e a gente da minha terra aplaudiu de pé o “Mundo” de Mariza.

 

0.JPG

  

Na noite fria da passada sexta-feira o Multiusos de Guimarães encheu para ouvir Mariza, que brindou o público com alegria e simpatia, surpreendendo a cada música com a sua voz potente e determinada transmitindo o sentir da alma portuguesa.

 

IMG_8549.JPG

 

Foi um concerto de cortar a respiração, com pura magia a cada instante, transcendendo todo um sem fim de emoções e sentimentos.

 

IMG_8659.JPG

 

Decorreram mais de duas horas de homenagem ao património imaterial da humanidade e terminou, em grande, com uma explosão de alegria.

 

IMG_9138.JPG

 

Um concerto inesquecível que ultrapassou todas as minhas expectativas. Mariza canta com sentimento, canta o nosso fado, e é Portugal!

 

IMG_9015.JPG

IMG_8985.JPG

IMG_9131.JPG

  

...

É preciso perder
Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite
Sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar.

...

 

Melhor de Mim

Mariza

1.JPG

 

 ♥ FOTOS | Guimarães | novembro'16 ♥

ser real é a única coisa verdadeira do mundo

P1160361.JPG

 

 


Todas as teorias, todos os poemas
Duram mais que esta flor.
Mas isso é como o nevoeiro, que é desagradável e húmido,
E maior que esta flor...
O tamanho, a duração não têm importância nenhuma...
São apenas tamanho e duração...
O que importa é a flor a durar e ter tamanho...
(Se verdadeira dimensão é a realidade)
Ser real é a única coisa verdadeira do mundo.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

 

 

♥ FOTO | Belmonte | março'14 ♥

não basta abrir a janela

P1160372.JPG

 

 

Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há ideias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.

Alberto Caeiro

 

♥ FOTO | Belmonte | março'14 ♥

Pág. 1/6