Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

andar por fora

à descoberta da plenitude de um instante eternizando o momento que passa

De pequena enseada a um magnifico...

...parque: Xcaret, todo o México num parque ecológico e arqueológico.

 

  

  

Publicitado como o melhor parque natural temático do México, o Xcaret, que em língua maia significa "pequena enseada", recria as atracções de toda a península de Yucatán, desde a sua fauna, flora e vida marinha até à história da civilização maia, os seus costumes, tradições, rituais, gastronomia, etc.

O bilhete Xcaret Plus dá acesso ao parque temático, toalha, cacifo, equipamento de snorkeling, almoço e ao espectáculo nocturno. Além de várias actividades de mergulho para todos os gostos o parque alberga um autêntico zoológico e um dia é pouco tempo para ver tudo e fazer as actividades disponíveis, algumas com pagamento adicional.
Seguem-se as fotos do que vi e vivi ao longo de um dia muito bem passado no Xcaret.
 
 

1

  

Rios subterrâneos que atravessam o parque, praias paradisíacas, crocodilos e flamingos.

  

 

2

 

 Piscinas naturais, enseada, anfiteatro aberto e passeio de jangada pelo rio paraíso.

 

 

3

  

Tartarugas marinhas.
Ilha dos pumas e dos jaguares.
 
  4
 
Um tubarão gata no aquário de recife de coral.
Magnifico borboletário.
 
 

5

 
Aldeia Maia, torre giratória panorâmica, estufa de orquídeas e quinta de cogumelos comestíveis.

  

 

6


Lagoa das raias, golfinhos, manatis e tubarões.


 

7

 
A capela de São Francisco de Assis, com fachada mas sem paredes, e o cemitério mexicano.

Museu de arte popular e ilha dos macacos aranha.

 

 

8

 

Zonas arqueológicas.

 

  

~9

 

Território do Tapir e Javalis.

Rodeo Mexicano.
 
 

10

 
Exibição de trajes típicos.
 
 
 
 
Ao final do dia um espectáculo cultural imperdível no teatro Gran Tlachco . 

 

Abelha Maia

Pequena curiosidade sobre a abelha maia.

 

 

 

 

 

 

 

Lembram-se das aventuras "A Abelha Maia"? Foi uma das séries de animação mais emblemáticas que passaram na RTP. Pois não é que na minha viagem ao México descobri que as abelhas maias são originárias do México e têm a particularidade de não possuírem ferrão, o que facilita a recolha do mel, ingrediente fundamental durante a civilização maia tanto na alimentação como na medicina. Em Yucatán elas vivem nas selvas dentro de troncos secos e ao longo do dia alimentam-se do néctar das flores e produzem um mel delicioso .

 

 

A passo de caranguejo

Caranguejos em passeio nocturno, em busca de comida e no seu refúgio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os caranguejos são os crustáceos caracterizados por terem o corpo totalmente protegido por uma carapaça, cinco pares de patas, as primeiras das quais normalmente transformadas em fortes pinças .

Uma curiosa espécie de caranguejo é o ermitão. Este engraçado crustáceo, ao contrário da maioria dos caranguejos, tem o abdómen muito mole e não possui carapaça. Devido a essa deficiência natural, que o torna vítima fácil de predadores, ele procura abrigo na concha vazia de outro animal, e ali passa a viver.

 

 

Uma bela luz natural ilumina...

...a Playa el Paraiso, um belo cenário natural para uma pintura perfeita.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois da visita às ruínas de Tulum fizemos uma pausa merecida na praia "el paraiso". Esta praia encontra-se um pouco a sul de Tulum e é um verdadeiro paraíso natural, com uma magnifica areia branca e fina, um mar de água absolutamente translúcida que vai do azul ao verde, palmeiras no areal, pouco movimentada e uma água bem quentinha. É literalmente uma praia chamada paraíso.

 

 

 

Escolhas...

...e opções, a minha selecção para uma semana de férias no México.

 

Tirar férias no mês de Agosto fica caro o que complica ainda mais a escolha do destino de férias. O México já era uma opção adiada à dois anos e à terceira foi de vez. Depois de várias pesquisas de ofertas, hotéis e promoções fiz a aquisição da viagem na Halcon Viagens um mês antes da data de partida.  

Encontrando-me a 30 minutos do aeroporto do Porto é sempre muito difícil ter que sair de Lisboa, mas a diferença de preços para quatro pessoas ainda o justifica.

Para a viagem ser menos cansativa dormi uma noite antes e outra depois na Albergaria S. Lourenço, em Samora Correia, que fica a 30 minutos do aeroporto. É um hotel simples e acolhedor, com um bom preço e estacionamento.

Para estacionar o carro no aeroporto escolhi o parque Lacacolla, reservei dois dias antes, liguei a 10 minutos de chegar e foi só entregar as chaves. No regresso depois de receber as malas liguei e 10 minutos depois entregaram o carro lavado.

O voo foi pela Orbest, já viajei pela White e pela Orbest e na minha opinião são as duas muito semelhantes, quer a  nível de avião, tripulação ou comida.

O Hotel foi o Catalonia Playa Maroma. A oferta de hotéis para a Riviera Maya é muito grande, o que dificulta a escolha. No meu caso, o que pesou mais  foi a praia e a tranquilidade do hotel. Gostei do hotel, a praia é realmente magnifica e tirando alguns pormenores que podiam ser melhorados adorei a minha estadia e recomendo-o. Mas como a oferta de hotéis é muita numa próxima visita a escolha deverá ser outra.

As excursões fiz pela Alestal Transfers & ToursEfectuei a reserva por email e correu tudo bem. Na excursão Cobá/Tulum tanto o motorista como o guia eram bastante simpáticos e atenciosos. O guia dizia-se descendente de pai maia e todas as explicações foram muito bem elaboradas. A escolha deveu-se ao preço e depois de ler vários comentários, uns positivos outros negativos, decidi arriscar. Por vezes este tipo de excursão pode correr menos bem dependendo das pessoas que vamos encontrar, mas isso vai acontecer com qualquer uma delas.

Optei por fazer um seguro extra de viagem porque a cobertura do seguro incluído no pacote era muito básica.

 

 

O céu...

...a terra e o sobrenatural ligados pela grande árvore maia: a Ceiba.

 

 

 

 

Ceiba é a árvore sagrada dos maias, símbolo da vida, da grandeza, da bondade, da beleza e da união, é designada como a árvore da vida. Para a civilização maia a ceiba tinha poderes sobrenaturais. Eles acreditavam que o mundo era sustentado por quatro gigantescas ceibas. As raízes eram a conexão com o mundo inferior e os ramos do alto se conectavam com o céu. A crença marcou uma civilização que durou mais de mil anos.

 

 

 

Ao longo do tronco aparecem fortes e afiados espinhos.

 

 

 

Os frutos são cápsulas verdes, que, quando maduras, rebentam expondo as sementes envoltas em paina, uma fibra fina e branca muito semelhante ao algodão.

 

 

 

 

Pág. 1/2